sábado, 23 de outubro de 2010

Os Menudos na Fonte Nova

Galdino Antônio Ferreira da Silva
Financista, desportista e colaborador dos blogs História do Futebol e Futebol 80.

Quem não se lembra dos Menudos, um conjunto musical porto-riquenho que fez sucesso mundial nos anos 80? Criado em 1977 pelo produtor Edgardo Díaz, o conjunto teve diversas formações, onde tocaram mais de 30 integrantes. A de maior sucesso, no entanto, foi a que veio á Bahia e tocou na Fonte Nova. No auge do sucesso, o grupo Menudo incluiu Salvador na rota de sua primeira turnê no país, em março de 1985.
Foi uma loucura na cidade. Hospedados no Hotel da Bahia, eles ficaram cinco dias na cidade, levando milhares de adolescentes literalmente a histeria. A presença do quinteto de Porto Rico gerou o maior rebuliço e deu muito trabalho às autoridades para conter a multidão, que se aglomerava no entorno do hotel. Todos os quartos estavam ocupados por filhos e pais ansiosos em encontrar Roy, Ray, Rick, Charlie e Robby. 
Os Menudos foram recebidos pelo Governador João Durval Carneiro, navegaram pela Baia de todos os Santos, e fizeram uma apresentação vip no terraço do Shopping Itaigara, que foi a patrocinador da turnê. Para alguns abastados.
Mas o grande público da Menudo-mania foi mesmo o da Fonte Nova, levando uma multidão ao estádio naquela tarde-noite de dois de março daquele ano. Eu não tinha simpatia pelo grupo, mas estava trabalhando em uma obra que a Concreta realizava na Fonte Nova, assim fiquei lá até por volta das 17h00min. Pude então presenciar o rebuliço causado pelos garotos porto-riquenhos.
Parecia dia de jogão no estádio, só que o público era diferente. Ao invés dos marmanjos de sempre o que se via era um mundo de adolescentes e mulheres “saradas” muito afim de uma paquera com jovens. Não se via ninguém com camisa de clubes, mas com camisa de suas tribos ou grifes. Aliás, o estádio nesse dia era o dos sonhos dos machões, só se via meninas bonitas, de todas as classes sociais e de todos os lugares da Bahia. Veio caravanas de Feira de Santana, Ilhéus, Santo Antônio de Jesus, Valença, Itabuna, Camaçari, Alagoinhas e outras cidades próximas da capital.
Eu acabei sendo requisitado para dar uma força em um dos portões onde o fluxo de jovens era muito grande, apesar de não fazer parte do quadro da SUDESB. No entanto, quase me dei mal, pois os garotos, na ânsia de achar um local privilegiado para ver o conjunto musical da moda, fizeram uma correria desenfreada e ai quase morri pisoteado por tênis, sapatos de salto alto, sandálias melissa, e etc. e tal. Fiquei no meio da confusão e acabei levando trombadas de todo jeito. O pior é que não pude recuar tendo que seguir em frente para ajudar os desesperados porteiros e a segurança. A coisa só melhorou mesmo com  a chegada da policia!
Seus integrantes gravaram oito álbuns, venderam mais de 24 milhões de discos e emplacaram hits como If You’re Not Here e Não se Reprima. O Brasil foi um dos melhores mercados para o grupo. Tanto que Roy um de seus integrantes, depois que saiu do grupo, aos 17 anos, veio morar no Brasil.



                                                                                       

2 comentários:

  1. Olá Franklin, adorei seu texto. Relembrar da epoca dos Menudos é bem legal. Eu nem lembrava mais da turne do Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Realmente foi uma loucura e não se falava em outra coisa quando eles chegaram aqui, algo que até hoje nunca mais ocorreu igual! mas eles mesmos diziam né "não se reprima"
    parabens pela postagem!

    ResponderExcluir